Deixa



Deixa que o amor te apanhe
Na teia fatal da sua mo
Deixa que o amor se entranhe
Na terra seca do corao

Deixa que o amor te banhe
No seu sabonete de gua e sal
Deixa que o amor te arranhe
Com as suas unhas de animal

Sombras brancas como sedas tristes
Esto no teu olhar
Nuvens cinza num cu claro
Que eu quero limpar

Soubesse eu de amor
Como sei cantar
Dava-te o fulgor
E o ritmo do mar

Deixa que o amor te canse
At suave exausto
Deixa que o amor te lance
s feras que inventam a paixo

Soubesse eu de amor
Como sei cantar
Dava-te o fulgor
E o ritmo do mar

Sombras brancas como sedas tristes
Esto no teu olhar
Nuvens cinza num cu claro
que eu quero limpar

Soubesse eu de amor
Como sei cantar
Dava-te o fulgor
E o ritmo do mar







Captcha
Widget